Archive for the nação Category

Alice e o Amor

Posted in educação, família, nação, relacionamento on 24 de julho de 2011 by multicolorido

Carregada de bons pressentimentos, Alice desfilava por aquela nova cidade. Ela já estava cansada de passar por tantos lugares.

Seu cálculo egoísta expandido ao extremo lhe mostrava estatisticamente todos os fatores que podiam acrescentar ou diminuir na sua nova estadia e, particularmente os possíveis efeitos na sua dor de cabeça. Afinal de conta, tudo de insano e inesperado podia acontecer com ela mas não estava disposta a isso. E a pobre Alice resultava num transtorno dos processos racionais de auto-conservação. Isto é, aquilo que lhe parecia racional nada mais era que a clareza de sua irracionalidade. E toda essa racionalidade/irracionalidade a deixava leve e sem culpa, afinal, eram forças psicológicas contrárias demais para Alice gerar esforços para contê-los, ela apenas os deixavam em evidência.

E no andar de Alice já se notava suas expectativas.

Apesar de suas contradições e sua saturação em estar ali, ela sentia prazer de estar longe de casa. As coisas novas, antes nunca vistas, já nem eram tão interessantes. Era a distância que a deixava em estado de êxtase, que a fazia recuperar a velha Alice já esquecida sair da caixinha de recordações. O medo de não ser lembrada, a ansiedades, lixos interiores, seus problemas, suas incompletudes e incompreensões… Tudo isso já não a preocupava mais. Lá estava vivendo aqueles dias como se aquele lugar fizesse parte da sua vida, dos seus sonhos e projetos.

 Mas de fato era algo passageiro que a preenchia. E ela foi dando valor a cada descoberta, a cada passeio, em cada nova pessoa que conhecia. Mesmo sabendo que tudo aquilo seria arrancado dela, sem dó e piedade pelo tempo e a distância.

E aos poucos aquilo que parecia impossível foi se concretizando. As mãos se encontravam, os ombros se encaixaram, sem pressa para demonstrar ela foi vivendo o amor. E foi como se o amor já tivesse fazendo parte dela há tempos. Nada de invasão, nada de surpresas. Era um amor já presente, incendiável amor, o amor que habitava nela desde sempre.

E este amor se doou, estendeu os braços para a nova descoberta. E o amor quebrou a cara. Sim, porque era tudo diferente, nem melhor nem pior, diferente. E ele não sabia que amando haviam choque, discordâncias. Talvez isso deixava  relação mais conflituosa, mais irritante, rodeado de desejos subtendidos do outro ser aquilo que não era. E a forçada aceitação mútua tornava esse amor fugaz mais tênue, sendo semeado em sua essência. Foi necessário muita conversa desnecessária para o amor entender que precisava estar dentro de Aline vivendo com ela, compartilhando o que  havia de bom na relação.

E quando tudo estava em harmonia , lá se vai Aline para sua terra natal, á quatro paredes com solidão.

Talvez ela não encontrasse mais o amor. Esse amor assim tão particular. Se foi para talvez não voltar, voltar para o amor.

Anúncios

Colômbia es pasion!

Posted in nação, relacionamento with tags , , , , , , , , , on 26 de fevereiro de 2011 by multicolorido

Começa hoje a minha nova jornada, com sensaçao de inìcio de minisèrie. Aquele gostinho de novidade, expectativas e ar de mudança. Coisas novas e lugares desconhecidos: muita expectativa. Jà no aeroporto às 6:30 da manha antes de pegar o vôo para Guarulhos  ainda estava com sono e nao me dei conta que estava indo ficar 2 meses fora.  E naquela correria tìpica de aeroporto comecei a pensar como seria voltar a Colombia e como seria conhecer a cidade Pereira. Fui trocar o dinheiro no Cambia e na fila (enorme por sinal) estava um cara que puxou assunto comigo. Aproveitei a oportunidade para conversar com ele, porque parecia indiano. Mas me enganei, era Venezuelano. Ele me falou do sensacionalismo dos telejornais brasileiros e sua insistencia  em manter uma notìcia por muito tempo sobre a mesma coisa. Ele me explicou que na Venezuela è proibido isso, quando nao se sabe muito sobre o caso ou a  policia\ justiça està resolvendo.  Mostram algumas coisas mas nada de crimes e casos mal-resolvidos, apenas para mostrar a foto de algum procurado jà julgado.

 Depois disso là estava eu em Guarulhos, e sò deu tempo de passar no Duty Free (livre de impostos). Pela primeira vez achei os preços mais em conta, como por exemplo, Victoria Secrets apenas USD 2, 00 mais caro que o preço vendido nos EUA.

Enquanto isso planejava a viagem em meus pensamentos…

E em meio a pensamentos bons começei a sentir apreensao.  E antes de ter medo pensei – para pensar no que poderia acontecer, melhor viver e nao sofrer por antecedência! Pensei isso enquanto minha barriga gelava em pensar que algo pudesse dar errado. Coisas que nunca aconteceram na minha vida atè entao, mas que eu nao estaria livre da ocorrência para uma estrangeira sem passaporte, sem seguro de viagem, convênio mèdico. Mas pra que td isso mesmo hein? rs. Mas essa apreensao foi gerada pelo fato de minha ida a Colombia ser feita apenas com o RG.

Atè hoje acho estranho ir a outro paìs, mesmo que na amêrica do Sul (menos Venezuela) sem passaporte. Entao apra mim, desde a minha passagem pela Policia Federal em Guarulhos atè a emigraçao em Bogotà eu estava insegura.  Ainda mais que as pessoas ficavam me perguntando  – Como è possìvel, nao entendo como  è permitido ficar na Colombia sem visto e sem passporte? Maldita falta de informaçao. E mesmo insegura eu explicava que o Brasil possuia um acordo com a Colombia e vice-versa. Mesmo tendo ligado uma semana antes  na Embaixada da Colômbia no Brasil  para me certificar que poderia mesmo fazer isso ainda ficava com esse friozinho no barriga, mas pelo visto eu nao era a unica que nao possuia essa insegurança. Bendito acordo diplomàtico! Facilitando nossas vidas…

E là estava eu arrannhando meu portuñol e inglês, diga là de passagem. Um cara veio falar comigo e tive que fazê-lo, claro, de maneira pouco compreensível. Só o fiz pq ele era simpático, rs.

Em Bogotà sò deu tempo de despachar a minha linda bagagem com escesso de peso e jà tomar aquele tìpico cafè colombiano.

 Um friozinho de 13 graus meu deu uma sensaçao maravilhosa! E ràpido assim cheguei em Pereira, falando -¿còmo? para todas as pessoas depois que Julieta me ensinou (ou seria Carol y Daniel?) Daqui a pouco vou estar falando nononononononononnonononnononononononononononononononoooooooooooooooooo

 Mas ainda nao tive essa oportunidade!

Quando cheiguei em Pereira fui muito bem recebida primeiramente por El Oso poderoso e por toda a linda familia de Alejandro.

(El viaducto de Pereira) 

Mostrei as fotos que tiramos na chàcara a eles e me dei conta que  misturei os regalos* no meio da viagem.  

Un abrazo fuerte a todos! 

E no proximo post – Nada de português espero.

10 passos para você parar de murmurar – Guia prático

Posted in nação, oração, relacionamento with tags , , , , , , , , , , , , on 26 de janeiro de 2010 by multicolorido

“Para de murmurar irmao! – Guia prático” 

Para de murmurar!

   

   
  

blá

blá

blá

blá

blá

blá

blá

blá

blá

blá

blá

blá

blá

blá

blá

blá

blá

Para voce parar de murmurar, criei um guia prático muito simples. Por que as coisas são simples, nós que criamos problemas.
Vejo que muito se tem falado e pouco se tem aprendido quando se trata de murmuração. Eu já murmurei hoje e quem não tiver murmurado que atire a primeira pedra.
È algo que precisa ser tratado em nós pois além de estar contaminado a Igreja de Cristo, é algo que Deus preza em nos manter limpos.
 

1) Se vc pensa, “oquê  isso, so dei uma reclamadinha de leve” …Cuidado, isso pode estar se tornando um grande engano! Analise melhor o que anda sendo as suas reclamadinhas de leve e veja se isso realemnte não tem importancia.

Parecia inofensivo...

Voce pode estar com atitudes  que eliciam uma cadeia de erros, produzindo mal-entendidos além de causar no seu meio social situacoes chatas que lá na frente voce pode querer reclamar.  As vezes o que vc olha exprime o outro, as vezes o jeito que voce flaa transmite raiva, desconforto, indignação em vez de amor. 
  

 2)  Cuide do que voce escuta. Só voce é responsável por se manter limpo. As vezes outras pessoas jogam um monte de problemas nas suas costas ou ficam reclamando pra voce, querendo complicar algo simples. Analise o que não é importante e simplesmente fuja daquela situação incoveniente. Minimize seus problemas em vez de aumentá-los. 

  3) Seja mais sábio, busque isso em Deus. As vezes reclamamos de algo que inicialemnte era dispensável e que poderia ser evitado se voce fosse mais sábio. 

 4) “Aquilo que as pessoas sentem é tão importante quanto aquilo que as pessoas fazem” já dizia Skinner – famoso psicólogo que estudou análise do comportamento.  Pense antes no sentimento que voce está levando às pessoas, geralmente elas não ficam tão felizes e agradecidas depois das suas murmurações. 
5) Evite estimulações aversivas.  Corte o problema pela raiz antes que a árvore cresça e crie um monte de frutos indesejáveis. 

Saia já deste buraco!

6) Nunca reclame daquilo que voce permite. Agente permite um tanto de coisas. Perdemos muito com isso e ainda reclamamos do buraco que nos enfiamos. Acorde para o que voce faz e o que voce causa. 
   

 

7) Se for pra reclamar, reclame de algo coerente. Se no fundo do seu coração voce acreditar que precisa reclamar porque se não algo ruim vai acontecer, reclame. Mas esteja ciente que provavelmente existem “n” maneiras de se evitar que algo ruim aconteça e que na maioria das vezes não é pelo caminho da reclamação. E não venha me dizer que são ” reclamações construtivas” que isso pra mim é piada. rs. Depois de voce entender isso e ainda assim quiser reclamar, reavalie a situação cem vezes no mínimo ( fui maldosa agora, rs) , perdoe setenta vezes sete, procure saber quais são as outras opiniões para o caso  e as contingencias que tornaram o problema como ele está, e depois … Se mesmo assim voce conseguir passar por tudo isso, reclame com a mão na consciencia. 

Cuide da sua vida

8) Exija menos do próximo.  Muita vezes colocamos um monte de expectativas nas pessoas e elas não estão dipostas a fazer o que voce deseja. Nem sempre é por falta de vontade ou por não gostar muito de você. As vezes a pessoa teve um dia ruim ou se alimentou mal e está fraca, ou não está a fim de responder as suas exigencias. 

 
 
9) Seja maleável. Se aquilo for realmente necessário, crie um contexto que de alternativas para a pessoa realizar aquela tarefa.
E por fim, o mais importante de todos que deve ser praticado com mais cuidado: 
 
10) AME MAIS!

 

Quando voce consegue alcançar uma pessoa com amor:
 Os problemas ficam mais suaves.
As brigas são menos constantes.
As pessoas se irritam menos umas com as coutras.
Voce passa a servir em vez de esperar pelo outro e depois reclamar dela.
Voce passa a achar tudo mais bonito. Acredite: vai parecer que voce está apaixonado de tão leve de tanto amor. 

Ame mais e fale menos.

Princípio de Adoção

Posted in nação, oração with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on 13 de agosto de 2009 by multicolorido

A realidade de Aliança proposta por Deus através de Jesus Cristo é de que somos Filhos  e Ele o nosso Pai. 

Mas como estamos vendo essa paternidade hoje?

Filhos ligados ao Pai

Filhos ligados ao Pai

 

  Uma realidade que muitas vezes não tomamos posse, tornando-nos órfãos de alguma maneira e procurando supostos “PAIS” para suprir o vazio existencial.  Crescemos muitas vezes sem uma figura paterna, e quando Ela está presente, não permitimos que essa figura seja de fato uma lente para ver a Deus. Nos curvamos as artifícios da vida moderna, nos entregamos e nos vendemos para qualquer pai que dá um ALÔ na esquina. Para qualquer coisa que inviabiliza a nossa relação íntima e sincera com o nosso Pai celestial. Pessoas que se tornam filhos da religiosidade, filhos da prostituição, filhos do engano, filhos da mentira, filhos desobediência. Indo mais próximo ainda, filhos da internet e da tv à cabo, filhos de tudo o que o mundo tem para oferecer. Assim, abortamos aquilo que Deus nos entregou à prióri  para sermos uma família em Cristo, um corpo.

Ele nos deu tantos Antônios, tantos Pedros, Joãos,  Gumercindos para aprendermos a nos relacionar com eles e sermos bons filhos.

Vamos relacionar com o profético para talvez darmos mais valor a isso.

Deus quer que haja uma concerto em nós ( noiva). Que haja um mover  sem fronteiras e que avancemos na promessas transgeracionais.   

Nós seremos PAIS de uma movimento apostólico. Para isso, temos que aprender a ser bons pais, sendo bons filhos.

O profético tem o poder de reposicionar dentro de um propósito. À propósito, o propósito é sempre estar no propósito de Deus, certo?  😉

Este é o canal de direcionamento : Jesus. Ele é o caminho de volta ao propósito, o Novo e Vivo Caminho. Ele é o próprio tabernáculo que nos leva ao Pai.

De fato não somos mais  escravos.

Assim, tomamos uma nova identidade: de filhos que servem por amor.

Se  há concerto, se há arrependimento, a igreja é viva. Isto é, precisamos antes de tudo  romper com métodos e não com a igreja.

Muitas vezes não entedemos quem somos e para onde vamos pois perdemos nossa identidade.

Sofremos tanto pois nos ternamos uma geração sem identidade.

Mas Deus precisa que entendamos que Ele é, para que entendamos quem nós somos.  

 

Tudo feito pelo Pai foi maravilhoso, e por mais que não entendemos isso na nossa realidade tão dura de aceitar… è porque muitas vezes o problema está nos olhos de qum vê, e principalemnte de quem faz. Não seguimos os princípior de Deus, não entregamos as coisas mais básicas para serem feitas em nosso cotidiano. Antes de tudo, ter essa postura é crêr piamente na verdade da cruz, na redenção de TODOS os pecados, na liberdade proposta por Cristo, no perdão, no amor  no arrependimento e na fé.

Porque estou tocando tanto nessa tecla?

Talvez não nos damos conta que O RELACIONAMENTO FAMILIAR PATERNO FUNDAMENTA NOSSA ESPIRITUALIDADE E AQUILO QUE ACREDITAMOS EM DEUS.

Deus colocou o Antônio na minha vida para que através do Antônio eu conseguisse entender como funciona esse relacionamento de filho para com o pai  e de pai para filho. Para que quando nós nos acregarmos ao Pai para me corresponder com Eles, isso fluisse da melhor maneira possível.

 

 

O grande probelma é que essas lentes (nossos pais) muitas vezes é distorcida, e nossa visão é afetada.  

 

 

Essa distoção nos leva a enxergar áreas ne nossas vidas distorcidas por essa visão afetada. E isso gera uma tendência natural de quando nos sentimos afetados – a ORFANDADE.

 

Mas quando abrimos nossos olhos para o nosso pai, abrimos nossos olhos para Deus.
Mas se julgarmos nossos pais nós caímos num ciclo de repetição bastante perigoso. O julgamento gera um ciclo de repetição!

Quando você mede, você se torna aquilo que mediu.
Muitos filhos dizem ” Não quro ser igual ao meu pai, pois ele é isso e aquilo outro”, é a mesma coisa de dizer ” Eu quero que aconteça de novo”.
Simples assim, é só julgar o seu pai e condená-lo que acontecerá de novo.
Uma medida prática é liberar perdão. Um perdão genuíno que brote do espírito, que faça anular qualquer raiz de amargura que ainda há dentro de você.
Por meio do perdão, Cristo nos leva ao Pai.

Isso realmente é muito sério.

Se paremos para pensar, o que nossos pais nos deram foi o melhor que ele tinha para nos oferecer.
Eel foi fruto de uma realidade machista, cultural, seja lá o quê… Que o tornou do jeito que ele foi com você. Ele te deu o melhor que ele podia dar. E mesmo que não concorde com isso, não cabe a nós julgá-lo, só nos cabe o perdão.

Um dia quando sentir de fazer isso aconselho:

_”Pai, me perdoe por eu ter guardado ressentimento, dor, ódio, rancor (o que sentir) e não ter te entendido.”

Seu pai com certeza vai vai poder experimentar da graça de Deus nesse seu ato.

Peça a Deus:

“-Senhor, me faça ver com os olhos da graça, a eliminar o cançês que eu deixei sobreviver por muito tempo dentro de mim. ”
A graça se manifesta pagando uma dívida impagável, pense nisso.

Estamos sendo desafiados a perdoar pela fé. E se não cairmos na graça, cairemos na Lei, e nela não temos escapatória.

Deus está nos chamando a primogenitura, e não podemos mais negociar isso. Ele sedeja nos adotar. E se continuarmos órfãos isso comprometerá nosso chamado ( de sermos seus filhos) – a primogenitura.

Entende a distorção?

Entende a distorção?

Gripe suína vira algoz e vítima da recessão

Posted in nação with tags , , , , , on 29 de abril de 2009 by multicolorido

 

Para especialistas da UnB, pandemia pode agravar crise global. Economia fraca engessa reação dos governos contra a doença
Rafael Fontana – Da Secretaria de Comunicação da UnB

 

A pandemia de gripe suína está se transformando em carrasco e, ao mesmo tempo, em uma vítima da recessão global, conforme avaliações feitas por especialistas da Universidade de Brasília. Carrasco porque seus reflexos já são sentidos na queda da ações de frigoríficos e de companhias aéreas. E vítima porque a resposta dos governos à doença esbarra nos limites orçamentários de cada país, já que a crise financeira mundial atingiu duramente os cofres públicos.

Poucas semanas depois de governos de todo o mundo anunciarem pacotes que, somados, ultrapassam a marca de trilhões de dólares para socorrer bancos, montadoras e seguradoras, o Banco Mundial acena com um modesto empréstimo de US$ 200 milhões ao México para combater a epidemia. “O contexto dessa doença não poderia ser mais inoportuno”, afirma o vice-diretor do Instituto de Relações Internacionais (Irel) da UnB, Alcides Vaz.

“Quando parecia que o pior da recessão havia passado, surgiu a epidemia. Dependendo da gravidade, a economia mundial poderá sofrer um revés”, diz. O outro lado da relação crise-gripe pode ser ainda mais cruel, uma vez que a recessão global obrigou os governos a comprometerem suas receitas para manter empregos. “Isso restringe a capacidade de os estados alocarem recursos para combater a epidemia”, explica.

Caso ocorra um agravamento da pandemia, diz Alcides Vaz, ela será tratada como prioridade pelos governos, para evitar uma tragédia em escala mundial. Nesse caso, outra área deverá ser “sacrificada” para atender às necessidades de combate à gripe suína. “Não gostamos de ser pessimistas, mas a queda das ações das companhias aéreas pode ser apenas a ponta do iceberg”, alerta.

O professor de Economia da UnB Dércio Garcia Munhoz, porém, afirma que a queda na bolsa de valores, neste momento, aparenta ser resultado de especulação dos mercados. “É difícil avaliar desde já os efeitos da gripe suína na economia global”, pondera Munhoz. “A gripe aviária também teve expectativa de pandemia, mas foi contida”, lembra o professor. Desde 2003, a gripe aviária matou 63 pessoas no Vietnã, Tailândia, Indonésia e Camboja. Dezenas de milhões de aves foram sacrificadas em toda a Ásia, onde a doença é endêmica.

 

Deu pra entender com o desenho?

Deu pra entender com o desenho?

Marcelo Jatobá/UnB Agência

PRECAUÇÃO – Autoridades de todos os continentes já começaram a orientar os turistas sobre os riscos de viajar ao México, Estados Unidos e Canadá, países mais afetados pela gripe suína. No Brasil, ainda não houve um pronunciamento oficial sobre o tema. A Associação Brasileira das Agências de Viagem (Abav-DF), informou que tem uma consulta agendada com a Anvisa para esta terça-feira, 28 de abril, quando decidirão se algum procedimento será adotado.

A Abav informou, ainda, que apoiará integralmente os esforços do governo. Para a agente de viagem Luíza Fonseca, é importante orientar os passsageiros. “Hoje eu não recomendaria que algum cliente meu viajasse ao México”, diz. “Pelo menos por enquanto, eu ofereceria alguma opção no litoral brasileiro”.

MEXICANOS EVITAM BEIJOS

A seguir, relato de Laura Alicia Guzmán, 29 anos, jornalista e moradora da Cidade do México, concedido com exclusividade para a UnB Agência.

“Há muita incerteza sobre o que vai acontecer e sobre quanto tempo durará esta situação. No momento, é necessário tomar todas as precauções devidas, como andar com máscara, não cumprimentar ninguém com beijos e não ir a lugares públicos onde estejam muitas pessoas, coisa difícil nesta cidade grande. Suspenderam os eventos esportivos e culturais e não haverá aulas pelo menos até o dia 6 de maio. Apesar de tudo isso, seguimos bem, a espera de mais informações.”

(Colaborou: Érica Montenegro)

Textos: UnB Agência. Fotos: nome do fotógrafo/UnB Agência.

 

 

 

Preocupante, mas era algo até esperado.

Alguém daria palpites  ???

Até onde essa gripe pode atingir a economia e toda nossas vidas?

Pra mim ELA É a ponta do Iceberg… 

O que Deus espera de uma nação? Parte 1

Posted in nação, oração with tags , , , , , , on 27 de abril de 2009 by multicolorido

As pessoas poderiam dar mil palpites.
Eu arriso alguns, que são pelo menos evidências de um relacionamemto com Deus que deu certo nas histórias Bíblicas. Não quero falar das histórias bíblicas. Pelo contrário, quero colocar em questão a vontade de Deus e a vontade dos homens hoje. È um paradoxo.

Michelângelo já lembrava da criação de Adão e Eva

Michelângelo já lembrava da criação de Adão e Eva

 

  E como seria se os dois andassem de mãos dadas

 

Oração

Muitas vezes o que Deus quer é oração.

Acredite : não tem quase niguém disposto a isso. Quando Ele encontra alguém que  ore pelo seu povo Ele honra. Um exemplo disso é o profeta Jeremias. Ele estava num lugar sozinho sofrendo de tudo, numa geração corrompida que não entregava seu coração de jeito nenhum pra Deus, e não acreditava Nele. Nós estamos no tempo da graça, mas não quer dizer que não sofremos. O homem moderno é um homem extremamente doente. As vezes agente sofre sem ver. Nós sofremos com td, sem porque, sem motivo até. Nós cristão muitas vezes  sofremos com o nosso redor em ver que as pessoas estão enganadas, não adoram a Deus e sim os seus prazeres, a sua vidinha que levam. Famosa geração MTV. O que as pessoas querem é sexo, drogas e Britney Spears ( kkk).

O inferno deve ser bem quentinho mesmo, acreditam alguns.

O inferno deve ser bem quentinho mesmo, acreditam alguns.

Quando não é isso elas querem sexo, dinheiro, fama… Uma vida bem sucedida. Qualquer coisa menos Deus. E como Ele se entristece disso. Td que Ele tem feito em toda história é mostrado que nada vale,tudo é sem sentido se for feito sem Deus. Não importa onde esteja, com quem esteja, qual sua posição social. Ele quer que as pessoas entendam que Ele é a razão da existência delas. Que Ele é o provedor delas, que Ele é td delas.

 Mas o que as pessos acham disso tudo? A vida está tão boa que não precisam de ver ou estão cegos? Está bom um país que privilegia mais uma bunda na TV do que uma programação educativa?   Está bom andar na rua e sentir que não se tem sensibilidade com a fome, com  o desespero, com a nudez do próximo?    

Aqui póode.

Aqui póode.

 

Há… Me perdoem. Mas estamos no país do carnaval, e há de se considerar que aqui todo mundo já está acostumado com a falta de rouba mesmo,  com a falta de sensibilidade e com a falta de escrúpulos também. Somos antes de tudo seres humanos. Todos iguais.

 

Mas o que Deus espera em meio a esse caos?

Em meio a essa geração que prefere dar ouvidos a Cláudia Leite do que um simples apelo de Deus.

Orem por sua nação.

Pode mudar a sua vida

Pode mudar a sua vida

Ore por sua nação.

 

 

 

 

 

Ore por sua nação.

Pode salvar outras vidas

Pode salvar outras vidas

 

 

 

 

Ore por sua nação.

Entregue o que há em tuas mãos.

Entregue o que há em tuas mãos.

Ore por sua nação.

 

 Ele pode restaurar suas feridas, te perdoar. E te restabelecer num lugar novo.  Num Brasil novo.

Pessoas rendidas e corações quebrantados geram uma nova nação.

Ningém falou que seria fácil

Ningém falou que seria fácil

 

Este não é o fim. Parece, mas ainda não chegamos lá. Estamos na reta final, agora é 100 %

 

 

 

 

Ter uma vida de oração é ter uma vida comprometida com o seu próximo.`

Isso faz parte do que chamamos de AMOR.

Jesus nos mostrou esse amor, e o que temos feito com isso?

Mal falamos de Jesus, do que ele realmente pregou aqui na terra.  

Quando vemos alguém falar de Jesus, ele é colocado como ferramenta para seduzir o cliente visando a tão sonhada “prosperidade”.

Mas Jesus é muito mais que isso.

Por isso Ore por sua nação. Quem ama cuida.